BookCrossing de Natal: done!

No começo do mês comentei AQUI o meu desejo de realizar um tardio BookCrossing. Sem saber que livro doar, abri uma enquete cujo resultado (apresentado AQUI) foi o seguinte:

opção 2: divulgar o Brasil via Paulo Coelho (pois é o que posso encontrar nas livrarias aqui), comprando um livro do autor no idioma local

Uma visitinha a livraria, título escolhido

image_1

Minha escolha não foi aleatória. Pois sim, já li Paulo Coelho. Não sou do grupo de fãs (nem do grupo de críticos); gosto de dois dos livros em particular: Onze minutos e Zahir. O primeiro por narrar a história de uma prostituta foi logo descartado – afinal, basta de esteriótipos sobre nosso país. Já o Zahir, um livro que li e consultei muitas vezes, considero quase como um ‘tratado’ sobre o casamento.

Livro comprado, devidamente registrado no site, um bilhetinho em tcheco (sofridamente) escrito… então quando/onde deixar Paulo Coelho ao alcance dos tchecos? Sexta-feira, estação de metro. Deixei-o discretamente num banco na plataforma e corri para me juntar a massa de pessoas no trem. Fiquei ali observando-o pela janela até onde a vista alcançou. A curiosidade me fez descer na estação seguinte e tomar o trem de volta.

Cheguei tarde, o livro já tinha seguido seu rumo nas mãos de outra pessoa. Acha que fiquei triste? Que nada! Fiquei com a sensação de que tinha feito uma travessura bem feita 😉

Cestu kniha začiná.
A viagem do livro começa

BookCrossing de Natal: resultado

Há praticamente uma semana contei AQUI o meu desejo de realizar um tardio BookCrossing – o que, convenhamos, combina bem com esse clima de generosidade tão comum em dezembro. Para resolver a indecisão sobre que livro doar abri uma enquete.

Hoje, votação encerrada, eis aí o que temos…

enquete-porcentagem

(clique para ampliar)

Apesar dos sentimentos controversos que Paulo Coelho desperta em muitos ‘devoradores de livros’ que conheço, ainda foi a opção mais votada (e até onde vi, o único brasileiro nas prateleiras por aqui).

dia4 016

Com tal resultado, Marian Keyes continuará na minha estante (ao menos por enquanto) e vou ter de incluir na minha lista de compras de Natal uma visitinha a livraria.

Até o fim da semana eu volto com mais notícias sobre qual/como/onde vou deixar Paulo Coelho ao alcance dos tchecos.

Àqueles que opinaram (e aguentaram minha pentelhice falando da enquete nos últimos dias): muito obrigada!!