Ainda sobre livros e férias

Cada vez que um livro troca de mão, cada vez que alguém passa os olhos pelas suas páginas, seu espírito cresce e a pessoa se fortalece.

(A sombra do vento – Carlos Ruiz Zafón)

Durante a estadia na casa de minha mãe achei tempo para faxinar e praticar o desapego. Estando em sintonia com Zafón (e desejando que minha estante não virasse um ‘cemitério de livros esquecidos’) despachei alguns livros para a biblioteca municipal, enquanto outros (que há muito aguardavam sua vez) tomaram o caminho de Praga comigo.image_1

Mas ao exemplar de Persuasion, de Jane Austen, que se escondia nessa pilha de livros reservei um destino especial.

2015-01-19-087

…e assim, deixei-o no aeroporto de Guarulhos. BookCrossing 2015 já iniciado. 😉