Primeiro de maio, (em Praga) dia do amor

Primeiro de maio, dia de subir Petřín, beijar sob as cerejeiras e com isso receber as bençãos de um amor jovem pelas mãos do poeta que escreveu Máj — ou assim reza a lenda do den lásky, o dia do amor em Praga.

Aí você me lembra que não estou em Praga.
Pois é, esse ano não houve Petřín para nós; mas o dia do amor, esse ‘inventamos’ ainda em março, ainda em Czechlands, sob amendoeiras em flor.imageedit_3_4377648830

Mesmo não eternizado pela poesia de Mácha, um jardim em Hustopeče tem chamado atenção, criando quase um local den lásky em meados de março, quando florescem as amendoeiras.

Então, num sábado ensolarado, percorremos os 32 km que separam Hustopeče de Brno, na Moravia do sul, e fomos descobrir a beleza das amendoeiras que ainda não se tinham desmanchado numa chuva de pétalas.imageedit_8_6068407479imageedit_11_4357970017

Entre aquelas árvores que, ignorando as marcas da avançada idade, se enfeitavam de flores eu pensava em Maria Betânia e sua canção Depois de ter você. “.. pra que amendoeiras pelas ruas?”, ela canta. Acho que numa visita a esse jardim em Hustopeče e entende-se o porquê. Pra que amendoeiras?! Para ‘abençoar’ os casais que se beijarem sob seus galhos floridos com um amor sempre jovem… como numa versão da (romântica) lenda que se perpetua em Petřín. 

P.S. A popularidade desse jardim tem crescido e nos últimos anos o desabrochar das flores acompanha uma série de eventos (veja AQUI para o festival ocorrido em 2016).

Anúncios