Criando monstros (ou vamos falar de cadernos)

imageedit_1_6662685669

Pouca escrita por aqui, hein? Isso é mero reflexo do meu eu sem um journal em 2017. Até comecei um caderninho que (bobocamente) chamo “365 drops of happiness”. Ali venho coletando um paragrafo, uma frase ou uma palavra que represente aquilo que me fez sorrir a cada dia (so far so good). Mas um journal, com os detalhes suculentos (doces ou lacrimosos), esse ainda não aconteceu.

Claro que a urgencia de um journal aumenta com o fato de eu estar viajando. Aí entrei numa loja (com varias inutilidades maravilhosas) e comprei o caderno da foto.

Paginas em branco como gosto, tudo cheirando a novo… pergunta se escrevi?! NADA. Não consigo. Bloqueio criativo? Creio que não.

Se eu contar meus porquês, promete não rir?

Ok, lá vai… estou inimidada. Pois é, intimidada. A frase da capa que me pareceu tão esplendida, agora me assusta: “Caderno com superpoderes para ter grandes ideias”

Grandes ideas?! Eu?! Sou 1.59 m de pura dúvida.

Ainda preciso de um journal. Talvez para isso deva esquecer a liberdade das folhas brancas e aceitar andar na linha (mesmo que sejam apenas nas linhas de um caderno). Afinal o diário dos ultimos dias, minhas impressões de Santiago, agora seguem pelo correio nos cartões postais que despachei. Não posso continuar assim… haja cartões postais

Quanto a libreta con superpoderes?! Essa continuará na mesa, me atraindo e repelindo.

Para onde vamos

ENVELOPE

Tenho um novo cep, um novo número de celular, uma nova vizinhança a descobrir, um um novo trabalho a conquistar. Tenho me perguntado se meu novo endereço cabe nesse www que começou a quase 6 anos atrás.

Haverá leitores para histórias que não falem de Praga? Deixarei eu de falar de Praga?
Não sei as respostas.

Tenho um novo cep, um novo DDI… eis me em Bratislava, capital da Eslováquia; 24 dias colecionando histórias do que é novo e saudades da capital tcheca.

Sendo assim, seguiremos neste blog como tem sido (uma mistura de tudo) e deixo uma promessa usando das sábias palavras do velho Terminator:
I’ll be back 😉

Um mês

2014-11-20-023

Um pedido de desculpas, uma promessa… quantas desculpas e promessas eu tenho deixado nesse blog?!

Um mês…

…e por aqui há leituras atrasadas e espalhadas em diversos livros (como se, tal qual novela, pudesse acompanhar várias histórias ao mesmo tempo); textos que não se escrevem sozinhos; um tendão dolorido que vem me lembrar que estou mais perto dos trinta e cinco do que dos trinta; dias cinza a pedir meias, sueter, cachecol…

…mas há também coisas boas: a tecnologia aproximando os tempos da faculdade (obrigada por fazer acontecer Tata); um livro-presente que chega para se somar a lista de leituras (obrigada Si & cia); de repente o CD tocar November rain e vocês se olharem sorrindo porque é Novembro e, sim, está chovendo….

Um mês…é o que falta para o verão (ou pelo menos para o meu verão).

Enquanto isso: Sorry about the mess. I’ll clean it later 😉

Brasileiras pelo Mundo

Em meados de abril, quando eu já lidava com as mudanças e reformas dessa casa, surgiu uma oportunidade que ia muito além das aventuras que eu vinha planejando no mundo cibernético: um convite para escrever sobre a República Tcheca no blog Brasileiras pelo Mundo.

Criado por Ann Moeller, o Brasileiras pelo Mundo se define realmente pelo slogan que carrega: um ponto de encontro virtual. Seja nas Américas, na Europa, na Asia ou mesmo na Africa, tal qual praga (e dessa vez não falo da minha querida cidade 😀 ) tem um pouquinho de Brasil por toda parte. E onde há uma brasileira disposta a contar um pouco de suas experiências, lá está o Brasileiras pelo Mundo.

Bom, essa brasileira aqui topou o desafio. Convido vocês então a visitarem meu primeiro post (que saiu no comecinho desse mês)

BMP

(clique para acessar o post)

E não deixei de navegarem pelo blog em si, tenho certeza de que você vai gostar – com tanta diversidade de culturas há muito o que se descobrir por lá 😉

Depois de 4 anos

4 anos é tempo bastante para que a vida mude e outras mudanças se façam necessárias.

Por exemplo, pode ser que você tenha mudado de endereço ou tenha planejado fazê-lo e não seguiu em frente por diversos motivos. Contudo, o fato de continuar na mesma casa não significa menos trabalho/mudanças.

Pode ser que o sofá já não seja tão confortável como antes deixando as visitas pouco a vontade ou mesmo fazendo com elas sejam cada vez mais raras. Pode ser que você tenha se cansado do branco pálido das paredes. Pode ser que as janelas estejam precisadas de uma boa limpeza ou mesmo alguns reparos a fim de que fiquem abertas quando o verão chegar. Disso tudo, uma coisa é certa, 4 anos de coisas desnecessárias estão entulhando gavetas, armários ou até lugares menos escondidos que isso.

Não sei se isso descreve sua situação, mas certamente esse era o retrato dessa minha casa, minha blog-home.

4 anos de blog, já era hora de reformar.

Então, coloquei cortinhas nas janelas, pintei as paredes, comprei poltronas aconchegantes e até um jardim construí…tudo para receber sua visita. Traduzindo: fotos e links foram revisados; as categorias do blog reorganizadas (ficando mais fácil se ‘achar’ pelos temas de postagem); uma repaginada geral no layout…o jardim?! Esse seria a Fan Page que criei no Facebook…dê uma conferida:

Fan Page do blog

(acesse aqui)

Casa reformada e aberta a visitas…seja bem vindo e fique a vontade 😀

P.S. Quer saber onde tudo começou? Visite o primeiro post AQUI