Antes que fique frio/quente (ou vamos fazer uma sopa)

Primavera ou outono, parece que em nenhum dos hemisférios andamos muito satisfeitos com o clima. Enquanto 18°C no Brasil já leva alguns amigos a recrutarem o moletom, eu estou aqui sonhando algo acima dos 13°C para desentocar minhas saias e vestidos do armário. Quero ser otimista e pensar que dentro em breve nos encontraremos no meio do caminho (e que seja, por exemplo, nos 17°C). Como aparentemente, no quesito temperaturas, vamos seguindo em direções opostas, antes que fique quente de mais por aqui e frio de mais por aí, vamos falar de sopas.

O que para nós brasileiros é uma refeição de inverno, para os tchecos é um comum prato de entrada (mesmo no verão). Por isso, é óbvio que há diferenças. Nossas sopas são mais encorpadas quando lado a lado ao que se serve de entrada por aqui. E apesar da batata reinar seja no Brasil ou em Czechlands, há uma grande diferença nos ingredientes que fazem a cozinha tcheca. Eis alguns itens muito comuns, mas que foram novidade para mim: petržel, raiz da salsa; celer, aipo (raiz inclusa); kmín, cominho (que por muito tempo achei que era um tal de endro).

Ok, chega de blá-blá-blá… vamos preparar uma bramboračka para o friozinho?! Essa sopa tcheca a base de batata (brambora, em tcheco) e cogumelos é uma das minhas favoritas. Em muitos restaurantes, ela é servida dentro do pão.

(muitas vezes servida dentro do pão)

Anota aí o que você vai precisar:

– 1 cebola picadinha
– 50 g de farinha de trigo
– 50 g de manteiga
– 4 batatas médias (em cubinhos)
– 2 cenouras (em cubinhos)
* 1 pedaço médio de celer sem fatiar (ou seja, um pedaço da raiz do aipo)
– 1 petržel cortado em rodelas (ou seja, uma raiz da salsa)
– 1 colher (chá) de kmín granulado (ou seja, cominho)
– 1 cubo de tempero (tipo knor/maggi) sabor legumes
– 2 punhados generosos de cogumelos secos
– sal, pimenta do reino (em pó), paprica vermelha (em pó) e manjerona a gosto

* a raiz do aipo costuma ser bem gorducha, então um “pedaço médio” pode variar entre metade a 1/4 do celer previamente descascado. Lembrando: pedaço sem fatiar**

imageedit_2_8183315008

Antes de começar, coloque os cogumelos numa vasilha com água para hidratá-los (convém dar uma ‘lavada’ antes de deixar os fulanos de molho). Você vai precisar de uma panela que comporte de 1,5 litro a 2 litros. Frite a cebola na manteiga e adicione o trigo quando estas ficarem transparentes. Incorpore bem o trigo e adicione 1,5 litro de água (morna, de preferência para agilizar o cozimento). Mexa bem até dissolver todo o trigo e também o cubo de tempero. Adicione o cominho, os legumes e os cogumelos (encharcados, mas não adicione a água usada para hidratar em si). Deixe cozinhar até que as batatas fiquem macias. Para finalizar acerte o sal e divirta-se com os temperos (pimenta do reino, paprica doce/apimentada e manjerona são minhas escolhas). Deixar ou retirar o pedaço de celer fica a seu critério.**

Sua bramboračka está pronta!!

Se você fizer, me conta depois como ficou?!


** Tanto celer quanto petržel são raízes bastante aromáticas; o primeiro mais que o segundo. Por isso na receita é sugerido colocar o pedaço de celer sem fatiar, de modo que ele dará apenas um leve sabor na comida. De toda forma, antes de excluí-lo de sua sopa, que tal experimentá-lo?! Eu só tiro o celer da sopa pra cortar em dois pedaços: um pra mim e um pro namorido. 😉

Anúncios