Livros 2017

DSC06566

3. Extraordinário, R. J. Palacionew

– Um livro adolescente?! Pode ser. Mas era a leitura fácil que eu precisava para descansar minha mente depois do trabalho; e ainda um texto delicado para falar de gentileza (essa que o mundo tanto precisa ultimamente).

2. O substituto, David Nicholls

– Pensei várias maneiras de descrever esse livro sem soar tão crítica, eis minha melhor tentativa: banal! Creio que a única coisa que me fez ir até a última página deste livro foi o fato de se tratar de uma obra do autor de ‘Um dia’.

1. Cartas de amor de Paris, Samantha Vérant

– Tenho uma queda por livros/filmes que levam ‘Paris’ no nome. Infelizmente, nem sempre isso me leva a boas escolhas (como é o caso aqui). Uma história de amor aparentemente real mas tão perfeita que até mesmo os tropeços parecem superciais. Feito de uma escrita simples (e clichê) tal qual um diário adolescente.

livros 2016

<- voltar para Bookshelf