Recebendo o ano novo (em dose dupla)

DSC04215

Fogos na virada, sim senhor. Mas aqui o que se segue à contagem regressiva é apenas a primeira boas vindas ao novo ano. Além do show a meia noite (promovido pelos hoteis e restaurantes), há ainda uma queima de fogos nas primeiras horas da noite do primeiro dia do ano, i.e., às 18 horas do dia 01.01 o espetáculo se repete (dessa vez com dinheiro da prefeitura). A queima de fogos (oficial) que acontece na noite do dia 1º não é mera festividade de Reveillon, vem celebrar também a formação da República Tcheca enquanto país (veja mais sobre os fogos de 2016 AQUI). Há quem diga que a queima de fogos às 18h é a festa de ano novo das famílias (já que os bêbados da virada possivelmente ainda estão em casa curando a ressaca…hehe).

Seja pelo motivo que for, não acho ruim assistir a duas queima de fogos. Praga é ou não é o lugar para festejar a chegada de um novo ano?! 😉

Intriga

Resoluções de Ano Novo por aí?!
Com as palavras de Daniely Duarte, do blog Uma boa dose, venho lhe desejar um feliz 2016 e sucesso em suas resoluções.

Uma Boa Dose

Promessas são intrigantes.
Não sou muito de prometer, porque acredito que afirmações de compromissos do futuro têm grande poder sobre o que temos pouquíssimo controle. Quando prometemos, entregamos nosso amanhã a um plano determinado e permitimos que expectativas ocupem o espaço inexistente entre o agora e o depois. Criamos uma noção diferente de tempo, que nos envolve em questões como honra, fé e decepção. Em busca de conhecermos minimamente o futuro, deixamo-nos a esmo da combinação de nossos esforços com o acaso.

Mas as promessas também são nosso mais alto grito de esperança. Com elas, marcamos nossa capacidade de acreditar e de nos comprometer com o desconhecido. Escancaramos nossa coragem e nossas crenças do presente, expandindo nossos princípios à continuidade. Batemos nos ombros dos nossos eus do futuro, pedindo-os que não abandonem nossas decisões de agora. E, mesmo assim, durante o caminho, devemos lembrar que estaremos seguindo placas em uma…

Ver o post original 95 mais palavras

Natal – depois da carpa, o porquinho

O título do post não vem anunciar mais comilança ou o tradicional schnitzel que se serve no almoço do dia 25. Varias superstições cercam a véspera de Natal em Czechlands, e por alguma razão que foge ao meu entendimento esse povo sem religião preza uma forma de jejum no dia 24. Diz a superstição que as crianças que controlarem a comilança até a hora do jantar de Natal verão zlaté prasatko, porco de ouro. imageedit_3_8625020075

Outra variante faz menção apenas a abstinência de carne. Sendo um ou outro, a superstição foi eternizada desde que virou tema do comercial da Kofola (a versão tcheca da coca-cola). Independente de como foi seu dia 24, divirta-se com o ‘porquinho de ouro’

Preparando o Natal – a árvore

Enquanto muitas lojas ressucitaram a decoração de Natal já em meados de novembro, nas casa tchecas a agenda é outra. Apesar do Natal já se fazer presente em alguns detalhes da decoração da casa, só mesmo no dia 24 é que a árvore de Natal vem tomar seu lugar de destaque na festa.imageedit_6_8270275045

O pinheiro certamente já aguarda no quintal desde o dia em que foi escolhido numa das vendinhas espalhadas pela cidade.DSC04027

O diferencial na decoração fica por conta do perník, os biscoitinhos decorados tal qual se vê nos filmes.imageedit_9_6784233503

Preparada a árvore, os presentes logo virão compor a cena…lembrando que aqui os presentes são obra de Ježíšek, o menino Jesus, e não de Papai Noel (veja o post sobre o tema AQUI). O grande momento se dá logo depois do jantar, quando todos se reunem em torno da árvore para a distribuição de presentes.

Desejo que aos pés da sua árvore de Natal você encontre um presente de Ježíšek…ou de Papai Noel. Veselé Vánoce! 😉imageedit_12_8760366536

Preparando o Natal – carpa

O que faz tradição da mesa do Natal brasleiro? Peru? Pernil? Chester? Tender? Com exceção da rabanada, creio que o cardápio da ceia varie bastante. Aqui, por outro lado, a variedade está no cukroví, já o menu do dia 24 é bem definido: kapustnica (sopa de peixe), smažený kapr (carpa à milanesa), bramborový salát (salada de batata ou maionese).

Como a carpa virou o prato tradicional do Natal tcheco, não sei. Pergunta de mais simples resposta é: onde os tchecos vão buscar a carpa?imageedit_3_3862279545

image

A ‘pesca’ acontece ali na hora, e depois de confirmar se o peso da gorduchinha satisfaz as expectativas há duas opções: pedir que o ‘pescador’ mate-a com uma paulada e lhe corte a cabeça ou enfia-la num saco e leva-la pra casa vivinha da silva. Falo sério! A fim de ter um peixe mais fresco, algumas famílias terão a carpa nadando em suas banheiras até o momento do sacrifício.DSC04028Ah e atenção: sentir pena da carpa dá azar.

image

Eu, particularmente, acho que peixe no Natal engorda menos. Não porque peixe é saudável e blá-blá-blá (até porque não tem como ter peixe mais gordo que a carpa)… fato é que com tanta espinha, comer dá trabalho, então se come menos 😉

Com peixe ou peru…boa comilança. Digo, bom Natal!!