Enquanto isso, na TV…

imageedit_1_4977710939

Eu e a televisão nunca fomos as melhores amigas. Aqui então muito menos (embora, num passado distante aqui em Praga, quase nos entendemos). Mas se uma TV que fala basicamente tcheco ainda é algo ‘estranho’ aos meus ouvidos, o que dizer quando ela passa a reprisar a final do mundial de 1988 de um inusitado esporte conhecido aqui como kolová?!

kolová: adjetivo obtido a partir da palavra kolo, que significa bicicleta.

Dizer que o esporte teve seus tempos de popularidade em Czechlands talvez seja pouco. Lá nos tempos da Tchecoslovaquia, o país foi campeão mundial (apenas) 20 vezes, representado pelos irmãos Pospíšil.

O vídeo abaixo, uma reportagem exibida em 2009, mostra que os esporte ainda resiste no país.

Que o esporte seja praticado até entendo, mas reprisar um jogo… (isso só reforça minha impressão de que a TV por aqui tem tendencias flash-back. 😉 )

Aos curiosos: as 20 vitórias de JindřichJan Pospíšil podem ser vistas resumidamente AQUI.

O verão aos pés dos tchecos

Calor, tempo de sandálias, pés de fora. Bom, era assim que eu achava que era o verão até morar em Praga. Não estou dizendo que não há sandálias; pois sim, elas existem mas estão longe de significar pés de fora. Antes que você comece a pensar que virei a falar de moda, que estou destacando uma tendência fashion em que as sandálias são mais e mais fechadas – o que, particularmente, já considero avesso ao conceito de sandália – devo esclarecer que, em linhas gerais, para um tcheco, não mostrar o pé é uma atitude, não uma tendência. “Como?!”, você me pergunta. Ora, a resposta é curta e simples: MEIAS. Isso mesmo, sandália e meia. E não é meia fina, translucida (embora casos sejam verificáveis). Não! Pense uma meia soquete, agora combine isso com uma sandália. Adicione a isso um calor que o homem do tempo diz que pode chegar a 37°C. Visualizou?! Pronto! Você tem o retrato da realidade tcheca… aliás, uma realidade que não distingue sexo ou idade (embora seja mais popular entre os mais velhos).imageedit_2_5623439546

Quando perguntados do porquê, ouvi que com meias tanto os pés quanto as sandálias estariam a salvo da sujeira: pés protegidos do que vem de fora, sandálias protegidas da transpiração dos pés. Já a meia, a suja da história, lavou tá nova. Se há alguma lógica ou sabedoria nisso tudo, está além da minha compreensão. Pra mim mais parece um círculo vicioso: calor faz transpirar, meia aquece os pés, faz mais calor, transpira mais…

Pois é. Mas se for preciso fazer a vez do advogado do diabo em favor dos pés tchecos com suas meias+sandálias, vou dizer que o verão aqui é um amante enganador e bipolar – às vezes está cheio de calor pra dar com seus 30 e tantos graus, às vezes prometendo 25°C e te deixando na solidão de uma manhã fria de 14°C. Sem poder confiar no verão, combinar meias e sandálias parece garantia de se ter tudo.

Quanto a mim?! Ainda prefiro continuar meu jogo de apostas com o sol e escolher OU sandálias OU meias. Afinal:

“Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo…
e vivo escolhendo o dia inteiro!”
Cecilia Meireles

Campanha: Vá de escada

Ah, verão… a felicidade dos dias ensolarados que pedem shorts, saias e todas aquelas roupas que estiveram abandonadas quando a estação do sol se despediu. Ah, verão… a angústia das peças de roupa cuja economia de tecido deixam a mostra o que estivemos escondendo no inverno.

Por esses e outros motivos, exercitar-se é necessário. Então, dia desses andando por aí encontrei no nome de uma loja uma sugestão de solução:

imageedit_2_3682912006

Vá de escada!
Pode não ser uma mudança significante na sua saúde, pode não representar mudanças na conta de luz o fato de você não usar o elevador…
…ainda assim vá de escada, movimente-se!

Eu aderi a sugestão de escada-sport… e você?
Deixe um comentário me contando 😉

Metrô de portas abertas

Já pensou ver de perto os túneis do metrô ainda em fase de construção? Pois foi isso que fui fazer hoje no Den otevřených dveří – Metrostav (dia de portas abertas)….

… e assim começa o post onde contei sobre a aventura de andar nos túneis subterrâneos ‘fiscalizando’ as obras do metrô em 2013 (veja post completo AQUI)

4 5

Hoje o otevřených dveří, que marcou o nome do evento de dois anos atrás, tem sentido literal: portas abertas… as portas do metrô. A extensão da linha A do metrô em Praga está finalmente concluída e funcionando.IMG_1682

As obras começaram em 2010, bem no ano em que vim para a primeira estadia em Praga. Mal sabia eu que estaria em Czechlands para ver sua conclusão. É certo que o projeto original previa que a linha estaria funcional em 2013 – pelo visto não é só no Brasil que previsões falham.

O que mudou com essas novas ‘portas abertas’?
A primeira vista, um metrô que se estende às bordas da cidade parece não refletir muito na vida dos turistas (cujo o foco é o centro histórico no centro). Seria assim não fosse o fato dessa extensão envolver a conexão ao aeroporto. Ao invés de Dejvická agora o ônibus para o aeroporto, n°119, parte/chega da estação Nádraží Veleslavín.

Havia planos de estender o metrô até o aeroporto, mas parece que o projeto foi arquivado e agora se fala em melhorar a conectividade via fast trains (partindo da tal nádraží). Quem sabe estarei aqui ainda para contar como, quando e se isso acontecer.


Para mais informações sobre o sistema de transporte em Praga visite o site DPP.

Pošta, o correio tcheco

Depois de uma viagem, a volta pra casa é sempre carregada de lembranças, fotografias, souvenirs…e roupa suja, claro. Assim o é também pra mim, com exceção dos souvenirs. O motivo não é pão-durice; sempre acho que a lembrancinha não será boa o bastante para quem recebe ou representativa o bastante para fazer jus ao lugar visitado (bom, talvez seja um pouco de pão-durice também…hehe). Então os souvenirs substituo por cartões postais. Minha mãe enquanto esteve aqui, embora seja souvenirs-person, iniciou uma pequena coleção de postais com planos de dividir os lugares que visitou com os parentes no Brasil. Antes que eles tivessem o mesmo destino lamentável dos meus engavetados (veja post AQUI), fomos logo no correio, Česká Pošta.

Photo0298 Photo0299As fotos (de baixa qualidade) são da agência principal em Praga. Como vocês podem ver o lugar vale a visita. Só para nível de informação, esse pošta (que fica no centro) é praticamente non-stop funcionando diariamente das 2h da madruga até a meia-noite.

Das minhas experiências com cartas e selos por essas terras, a mais memorável deu-se em 2010. Uns poucos dias depois de chegar, precisava mandar uns documentos para o Brasil. Na necessidade de envelopes, fui encarar uma papelaria, papírnictví –  aliás já havia me aventurado antes para comprar uma lapiseira. Contrariando minhas expectativas, a atendente não falava inglês e, como já era de se esperar, eu não falava tcheco. Solução: brincar de mímica com a vendedora. Fiquei lá gesticulando com as duas mãos como se colocasse uma carta no envelope e dizendo pošta. Visualizou?! Na melhor das hipóteses eu era apenas uma rapper maluca dançando enquanto cantava ♫♪ pošta…pošta… ♪♫. Na pior das hipóteses eu estava fazendo um convite obceno (pois sim, minha linguagem gestual estaria perto de representar algo assim na ideia de um brasileiro). Muitos pošta depois, levamos nosso jogo de ‘imagem & ação’ para outro nível: desenhos. Aí foi fácil:

ENVELOPEBom, se você está na Republica Tcheca e não está afim de protagonizar uma história como a minha, pode achar útil esse artigo AQUI. No mais, espero que tenham se divertido com meu causo.