Amsterdam – relatos tardios

Quando pensei esse post pra falar que um ano atrás fiz uma ‘conexão’ em Amsterdam, pensei um post com sugestões e observações. Mas, não faz muito tempo, um livro do John Green me mostrou que NÃO tenho propriedade para falar ou dar recomendações. Não visitei o museu de Anne Frank ou Van Gogh, não fiz um passeio de barco pelo canal, nem andei de bicicleta. Não visitei coffee shops ou sex shops…isso sem falar em outros detalhes da cidade que me pegaram de surpresa quando lia as aventuras de Gus e Hazel.

…toda uma Amsterdam que perdi por estar ocupada de mais fazendo amor (e guerra). Foram três dias e duas noites; uma ‘escala’ quando retornava do Brasil depois da formatura da sis ano passado. Um tempo regado a jet lag, frio e romance – mas também palco da primeira briga.

Mas tendo estado lá, compartilho as pequenas observações de minha câmera:

…os canais

DSC05244_1920x1080

…as construções que mais parecem biscoitos confeitados

DSC05233_1920x1080

…uma feira ao ar livre (e frio) da primavera

DSC05210_2592x1944

…(e sendo primavera) o mercado de flores

DSC05229_2592x1944

…parking lot (para bicicletas, lógico)

DSC05249_2592x1944

…resquícios de um acidente (terá sido um atropelamento?!)

DSC05211_2592x1944

…ah…os canais

DSC05214_1920x1080

Mesmo sem muito a dizer, que tal essa Amsterdam que lhe mostrei?!