Janeiro devagarinho

DSC04635_1920x1080

O primeiro dia útil do ano talvez tenha se confundido no calendário: vestiu-se de branco como quem se apronta para a festa de Reveillon. Mas dia 4, segunda-feira, era dia de trabalhar. E da janela do meu escritório assisti o laranja dos telhados desaparecer sob o branco dos gordos flocos de neve que caíam. Caíam?! Na verdade, eles pareciam dançar no ar, quase flutuando. Fiquei ali observando a falta de pressa dos flocos de neve e recordando a primeira vez que vi essas coisinhas abandonadas a mercê do vento. Era dezembro de 2010 e o mundo além da minha janela parecia acontecer em câmera lenta. “Acho que está nevando.”, pensei comigo. Achava, não tinha certeza.

O primeiro dia útil de 2016, não deixa dúvidas. Sim, esteve nevando. No fim do expediente, no caminho de casa, as ruas já não eram as mesmas que tinham me trazido pela manhã. Assim começou janeiro, devagarinho, a passos de pinguim. Afinal, na neve não há espaço para pressa.

Que seja então, 2016 um passo de cada vez.

DSC04583_2592x1944

Uma resposta em “Janeiro devagarinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s