#AugustBreak, dia 23 – my face

faceWar paint?!
De certa forma sim; me preparando para a tal batalha contra o tempo (e suas linhas).


Print

Este post é minha participação no projeto fotográfico August Break, criado por Susanna Conway – um projeto que aderi também em anos anteriores, veja AQUI e AQUI.  Mas em 2016 o mês de agosto tem em si uma promessa de férias, então vou apenas brincar livremente pelos temas com posts aqui no blog.😉
Para outros post do AugustBreak 2016 clique AQUI

Família

familyComida sem fim. O fogão não descansa. A geladeira lembra a bolsa mágica do Gato Felix. “Come mais” e/ou “Você comeu tão pouco”, são frases distribuídas a cada refeição. Conversas paralelas. TV ligada (e ignorada). Conversas num pacífico alto volume (apenas denotando a excitação do bate-papo). Decidir o jantar mesmo antes dos pratos do almoço acharem o caminho da pia.

Minha família tcheco-eslovaca, mas bem podia ser minha família brasileirinha.

Poderia ser a sua também?!

Todos os olhos no Rio de Janeiro

As olimpíadas nos transformaram em corujas dada a nossa tentativa de viver o fuso horário brasileiro em Bratislava. Uma semana, olhos voltados para o Rio. O mesmo Rio que encontrei esse ano, em fevereiro. Que surpresa boa foi descobrir que, sim, o Rio de Janeiro continua lindo. Lembrar que o sol queima, que as águas de Ipanema refrescam e que o Cristo é ainda um anfitrião de braços abertos.

Olhos voltados para o Rio e as lembranças vão longe em nossa história.

Rio das promessas de amor não cumpridas. Rio de promessas de um verão que se alongaram mais do que deveriam (e, felizmente, se acabaram). Rio da estudante de matemática que diziam excelente e por fim se descobriu apenas mais uma estudante de matemática. Rio do carnaval que não vi – ao ‘fugir’ para baixada fluminense num trem na Central do Brasil. Rio da “conferência politica” (?!) em Niterói que virou passeio na zona sul.

Rio do primeiro teste como tradutora de gringo em meu inglês very very very simples. Rio da temporada como guia turística de (namorado-)gringo em meu inglês just very.

Rio do sanduíche de mortadela às portas dos apartamentos no Leblon. Rio do jantar num restaurante em Copacabana (quando caro virou uma questão de cotação cambial).

Rio dos 40 graus na Urca, dos esportistas do parque do Flamengo, dos aviões pousando quase no mar em frente a Marina da Glória, do Cristo Redentor onipresente, da feiura da Cinelândia, da beleza do Arpoador.

Rio, por tudo isso, cidade maravilhosa.

Rio

#AugustBreak, dia 12 – a secret

DSC00680Quem? Quando? Onde? Shhh… segredo


Print

Este post é minha participação no projeto fotográfico August Break, criado por Susanna Conway – um projeto que aderi também em anos anteriores, veja AQUI e AQUI.  Mas em 2016 o mês de agosto tem em si uma promessa de férias, então vou apenas brincar livremente pelos temas com posts aqui no blog.😉
Para outros post do AugustBreak 2016 clique AQUI

Para dias ruins

14 graus. Chuva, botas e jaqueta. Para onde foi o verão?! Pensamentos numa xícara de café enquanto os olhos correm por páginas e páginas desses símbolos que chamam ‘matemática’. Fim do expediente. E nos 17 graus do céu cinza, ainda é verão.

sorvete

Dito isso, acho que não preciso acrescentar mais nada (a não ser, talvez, um pouco de chantilly)😉

#Bratislava por aí